Translate

SEJAM BEM VINDOS EM MEU BLOG, COMENTEM POR FAVOR, FIQUEM A VONTADE, PEDIDO DE ORAÇÃO NO FINAL DA PAGINA, FIQUEM COM DEUS BEIJINHOS.;


terça-feira, 12 de abril de 2011

Masturbação ou más turbações?


Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou: não vô-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (Jo 14.27).

Ao converter-se a Cristo, um jovem passou a ter novos hábitos. Na escola, todos perceberam as mudanças, principalmente um professor que não cria na existência de Deus e ouvira as explicações do rapaz sobre o plano de salvação em Jesus Cristo.

Querendo deixar o jovem confuso, pois percebera que agora ele só falava em Jesus, chamou-o para uma conversa:
– Você está tão diferente ultimamente... O que há com você?
– Ah, professor, Jesus é maravilhoso! Ele fez uma grande obra em minha vida...
– Tudo bem, tudo bem... Não precisa me falar mais nada – interrompeu-lhe o professor. – Eu só quero pedir-lhe uma tarefa. Pegue essa folha em branco e escreva de um lado tudo o que sabe sobre Jesus...
– Claro, professor, com todo o prazer – respondeu o jovem, eufórico.
– Calma – retrucou o professor. – Não acabou. Eu quero que você vire a folha e também escreva tudo o que sabe sobre o Diabo – disse, em tom sarcástico, acreditando que confundiria o garoto.
Animado, o jovem foi para casa e, depois de orar, começou a escrever, tendo a Bíblia aberta ao lado: “Jesus é a única porta para a salvação (Jo 10.9). Ele é o caminho, a verdade, a vida (Jo 14.6). Ele é o único Mediador...”. O seu entusiasmo em escrever sobre Jesus era tão grande que virou a folha e continuou a escrever sobre Ele...
Quando se deu conta, restava apenas um pequeno espaço na parte inferior de um dos lados da folha...
– Ih, eu tinha de escrever sobre o Diabo! – disse, pensando sobre o que responderia ao professor...
Sabe o que ele escreveu no espaço restante?
– NÃO HÁ LUGAR PARA O DIABO!
Moral da história: não dê lugar ao Tentador (Ef 4.27; Pv 1.10). Ele sempre buscará oportunidades para derrotá-lo; resista-o com firmeza (1 Pe 5.8; Tg 4.7). Não permita que ele deixe o seu coração turbado, mas peça ao Senhor Jesus que, a cada dia, o encha de paz, para que você seja um vencedor!

O que é masturbação?

Conversaremos neste capítulo sobre um assunto controverso desde a antigüidade. Houve um tempo em que a masturbação era, “comprovadamente”, prejudicial à saúde. Hoje, há médicos que a definem como uma prática saudável.

Para algumas pessoas, trata-se de um pecado gravíssimo – similar à prostituição. Na Irlanda, por exemplo, na comunidade rural Inis Beag, quem pratica a masturbação é punido severamente. Mas outros a vêem como uma atividade tão normal quanto almoçar e dormir.
Existe uma tendência cada vez mais crescente de considerar esse ato solitário como não pecaminoso. Os psicólogos e sexólogos baseiam-se no argumento de que o adolescente está pronto para experimentar a excitação e o orgasmo. Por que esperar tanto para desfrutar dessas experiências?

Procurarei falar sobre esse polêmico assunto da forma mais equilibrada possível, pautando as minhas afirmações e orientações na Palavra de Deus. Não pretendo apenas responder se a masturbação é pecado ou não, mas abordar as implicações dela em sua vida.
Em uma definição simples, masturbação – que possui outros nomes pejorativos impublicáveis – é uma forma de auto-estimulação sexual pelo contato da mão, que leva ao orgasmo. Mas, para muitos, ela é mais que isso e assume dimensões perigosas, tanto física quanto espiritualmente.
É praticamente impossível alguém passar por toda a adolescência sem praticar a masturbação, e as pesquisas têm confirmado isso. A idade para o início dessa prática, em geral, é de treze anos para os meninos e quatorze para as meninas.

Cuidado com as más turbações

Em minha adolescência, eu nunca tive dúvidas sobre a masturbação – sempre a considerei um pecado contra Deus. Eu sabia que era uma prática errada e todas as vezes um grande peso ficava sobre a minha consciência...

Mas lembro-me de que as masturbações não chegaram a me causar más turbações! Como assim? Sentia-me profundamente arrependido, prometia a Deus que faria o possível para não cair de novo no mesmo erro – embora estivesse certo da quase impossibilidade disso – e me levantava.
Tive um amigo na igreja que não agia da mesma forma. Ao contrário, não conseguia obter a certeza do perdão, pois pensava que cometera um pecado imperdoável. Infelizmente, quando ele se masturbava, ficava várias semanas prostrado e, às vezes, entregava-se a pecados mais graves, chegando ao ponto de abandonar os cultos.
Esse ato solitário pode se tornar um mau hábito. Infelizmente, alguns jovens se entregam a esse vício quando solteiros e têm dificuldade de abandoná-lo. Isso poderá prejudicar o necessário ajustamento conjugal, pois o viciado, mesmo depois do casamento, tende a continuar com essa prática.
E o pior é que a masturbação oferece ao Inimigo a oportunidade de acusá-lo, prejudicando a sua vida espiritual. Quem comete esse pecado, sente vergonha e raiva de si mesmo. Se tiver de ir a um culto, talvez não vá, temendo que o chamem para dar um testemunho. Com que “cara” se apresentará?
Não permita que a masturbação transforme-se em más turbações! Jesus disse que não devemos turbar o nosso coração (Jo 14.1,27). Turbar-se é tornar-se apreensivo, triste; perturbar-se. Quem está com o coração turbado, sem a certeza de que o Senhor perdoou os seus pecados, é alvo fácil do Adversário.
A Palavra de Deus diz: “... se o nosso coração nos condena, maior é Deus do que o nosso coração e conhece todas as coisas” (1 Jo 3.20). Ou seja, você não deve ficar com um peso na consciência o tempo todo, pois isso só lhe trará prejuízo. Peça perdão a Deus, e Ele fará uma obra em seu coração.
Muitos jovens que se masturbam, crentes ou não, experimentam esse sentimento de culpa logo após a prática do ato. Com certeza, alguém criado nos caminhos do Senhor – a menos que sua consciência esteja cauterizada ou calejada – sentirá um grande peso sobre ela.
Sentir-se culpado e arrepender-se é um bom sinal. Mas, se esse vaivém ocorrer com freqüência, causará danos à vida espiritual. O procedimento correto é não se entregar ao pecado. Em uma guerra, os soldados lutam com bravura. Nenhum deles coloca-se na frente dos inimigos e diz: “Matem-me”. Leia em sua Bíblia: 1 João 5.18.
Da mesma forma, você precisa vencer a masturbação. Ainda que tenha de lutar muito, não se entregue! Seja valente! A Palavra de Deus tem uma mensagem para você: “Ainda não resististes até ao sangue, combatendo contra o pecado. (...) Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hb 12.4,14).

O que é polução noturna?

Quando dormimos, sonhamos e, nesse estado, não temos controle sobre os sonhos. Mas estes, em parte, reproduzem o que vemos e pensamos no dia-a-dia. Se você vê revistas ou filmes pornográficos, a chance de você ter sonhos eróticos é muito grande, concorda?
Os sonhos eróticos costumam resultar em polução – emissão involuntária de esperma. Não é pecado acordar “molhado”, nesse caso. Contudo, se isso não está ocorrendo de modo natural, mas devido ao contato diário com a pornografia, o pecado está em alimentar desejos carnais e ilícitos.

Há jovens que são muito “ligados” em revistas, filmes ou sites eróticos. Para eles, é comum ter sonhos em que se relacionam sexualmente. Eles não pecam pelo sonho ou pela emissão involuntária de sêmen, mas por gostarem de pornografia. Por outro lado, existem outros, tementes a Deus, que rejeitam a pornografia e, mesmo assim, têm poluções.
A polução, em si, é normal. Não existe pecado nisso. Ela ocorre porque as suas funções sexuais estão prontas para entrar em ação quando chegar o momento certo. Não turbe o seu coração por causa disso. O importante é você fugir dos desejos da mocidade (2 Tm 2.22), aqueles que o levarão a satisfazer à carne, a sua natureza decaída (Gl 5.16-21).
Portanto, não confunda polução com um tipo de masturbação. A primeira é involuntária e inconsciente, enquanto a segunda é praticada de modo consciente e intencional.

Não caia do cavalo

Quem pensa que a masturbação é apenas um “pecadinho” – um erro pequeno, um pecadilho – e resolve praticá-la viciosamente, está correndo sérios riscos... Há coisas pequenas que têm grandes repercussões.

Na Bíblia Sagrada, há referências ao fato de que o Senhor julga e pune o ser humano não só pelas suas más obras, mas também pelos seus maus pensamentos (1 Sm 16.7; Mt 5.27,28). A masturbação deve ser evitada, pois pode ser a porta para pecados maiores.
Conta-se de um rei que partiu para uma batalha, e um de seus súditos, encarregado de preparar-lhe o cavalo, não observou que em uma das ferraduras faltava um prego. No auge da batalha, a ausência daquele pequeno prego fez com que a ferradura se soltasse...
O prejuízo foi grande: o cavalo pisou em falso, e o rei acabou caindo do cavalo. Com a queda, ele morreu, e o exército, desorientado, perdeu a batalha. Com base nesse episódio, surgiu o ditado: “Por um prego, perdeu-se uma ferradura; por uma ferradura, um cavalo; por um cavalo, um rei; por um rei, uma batalha; por uma batalha, uma guerra; e por uma guerra perdeu-se um reino”.
Nos dias do profeta Malaquias, sacerdotes ofereciam animais defeituosos no altar de Deus e acreditavam que não havia mal algum nisso. Uma frase empregada ironicamente pelo profeta naqueles dias para referir-se a essa postura reprovável foi: “... não faz mal!” (Ml 1.8).
Quando o assunto é masturbação, muitos dizem: “Não faz mal! Deus não se importa com isso, pois não é pecado”. Na verdade, não é bem assim. Essa atividade pode até não prejudicar o organismo, em uma primeira análise, mas não deve ser considerada normal.
Não creio que ela seja um escape para não se entregar à prostituição, como muitos afirmam. Não! O Senhor fez o prazer sexual para ser desfrutado pelo casal, e não de forma egoísta. Por isso, é comum o complexo de culpa logo após a masturbação. É a consciência que ainda funciona (Rm 2.14,15).
Quem se masturba com freqüência, dá sinais de egoísmo, imaturidade e falta de autocontrole. Além disso, não podemos considerar que ela seja um escape, pois, em geral, envolve fantasias nada saudáveis emocionalmente.
Masturbação é pecado, principalmente porque só se torna interessante quando se vê alguma revista pornográfica ou um filme erótico, ou se imagina possuir alguém. E aqui está o problema: ninguém pratica esse ato pensando em belas paisagens da natureza...
Por outro lado, você não precisa pensar que cometeu um pecado imperdoável, caso tenha se masturbado. Como a palavra “masturbação” não aparece na Bíblia, muitos a associam à prostituição. E muita discussão tem surgido sobre o assunto.
Infelizmente, há adolescentes que depois de cinco minutos de masturbação ficam horas ou até mesmo dias inativos, em razão do remorso. É claro que o ideal é não masturbar-se. Mas deixá-lo prostrado, caso você peque, é tudo o que o Inimigo deseja. Levante-se! Você tem um Advogado, Jesus Cristo (1 Jo 2.1).

Espante o pássaro!

É claro que ninguém está livre de maus pensamentos. E a orientação da Palavra de Deus é para não os aceitarmos passivamente. Não é porque temos dificuldade de evitá-los que eles devem ser considerados normais. De jeito nenhum! Um pássaro pode até sobrevoar a sua cabeça, mas você não permitirá que ele desça e faça um ninho nela!

Não se entregue. Espante o pássaro! Procure pensar em coisas puras e honestas (Fp 4.7,8). Pense em Deus e em sua Palavra (Cl 3.1,2). Lembre-se do que disse o profeta Isaías acerca do Senhor: “Tu conservarás em paz aquele cuja mente está firme em ti; porque ele confia em ti” (Is 26.3).
O segredo do sucesso está em vencer as tentações. Tome muito cuidado com o que você vê – revistas, programas de televisão, vídeo ou DVD, games, sites da Internet, etc. – e siga o exemplo de Jó. Ele desviava-se do mal (Jó 1.1) e fez uma aliança com os seus olhos, a fim de não fracassar moralmente (Jó 31.1).
Jesus ensinou: “A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo terá luz; se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes serão tais trevas!” (Mt 6.22,23).
Tenha cuidado com os contatos físicos – caso você esteja namorando –, pois é por meio deles que os desejos sexuais são acentuados. Não foi por acaso que o apóstolo Paulo alertou: “... não sabeis vós que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Porque fostes comprados por bom preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus” (1 Co 6.19,20).
Evite, também, ouvir piadas picantes, expressões chulas e músicas com insinuações sexuais. Se você gosta de ouvir essas coisas, faça como o profeta Isaías, que confessou o seu pecado: “Ai de mim, que vou perecendo porque eu sou um homem de lábios impuros e habito no meio dum povo de impuros lábios...” (Is 6.5).
Infelizmente, há jovens que até usam objetos para alcançar o prazer solitário, o que faz com que o pecado ganhe em qualificação. Masturbar-se para sentir-se aliviado é uma coisa, mas usar de objetos para obtenção de prazer é outra bem diferente. E, mesmo que Deus condene tanto uma prática como a outra, Ele saberá fazer a distinção em grau entre elas. Não acrescente pecado sobre pecado (Is 30.1).

“Pequei. E agora?”

Talvez você esteja pensando: “Eu tenho lutado. Mas não adianta. Acabo não resistindo e peco contra Deus. Será que o Senhor me perdoa? Como eu faço para vencer esse problema de uma vez por todas?”. Em primeiro lugar, saiba que, enquanto você estiver no mundo, haverá batalha.

Vitória definitiva? Só quando você sair da Terra. Por enquanto, deve subir a escada da santificação, conquistando vitórias todo dia. Você sabia que a santificação é como uma escada que não tem o último degrau? Cada vez que você sobe um, o Senhor lhe diz “Santifique-se ainda”. Leia em sua Bíblia: Apocalipse 22.11.
Caso você tenha se masturbado algumas vezes, não se prostre! Levante-se! Não deixe o Diabo, o acusador, levá-lo à derrota. Afinal, o sangue de Jesus o purifica de todo pecado (1 Jo 1.7). “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (1 Jo 1.9).
Não se culpe o tempo todo por fracassar de vez em quando. Saiba que a graça de Deus é poderosa e o poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza! O apóstolo Paulo convivia com um problema que o atormentava muito. Mas, quer saber de uma coisa? A graça de Deus foi-lhe bastante (2 Co 12.7-10), e ele combateu o bom combate, acabou a carreira e guardou a fé (2 Tm 4.7,8).
Se você vier a se masturbar, peça perdão a Deus, que é o seu Amigo e o entende melhor do que ninguém. Ele conhece o seu coração: “Como um pai se compadece de seus filhos, assim o Senhor se compadece daqueles que o temem. Pois ele conhece a nossa estrutura; lembra-se de que somos pó” (Sl 103.13,14).
Nunca permita que a masturbação assuma grandes dimensões em sua vida. Não brinque com ela, permitindo que se torne um vício. Lute! Mas, se você vier a praticar esse ato, peça perdão e prossiga. Afinal, é algo para ser resolvido entre você e Deus. Confesse o seu pecado, deixe-o e avance como um bom soldado de Cristo (Pv 28.13). O Senhor valoriza a persistência e não se agrada de quem olha para trás (Lc 9.62).

Há uma luta dentro de você

Quero concluir essa conversa sobre a masturbação ensinando-lhe uma estratégia para vencer as tentações.

Um homem promovia em uma praça, aos fins de semana, uma luta entre cães. Havia um grande cão preto, e outro, também enorme, branco. Curiosamente, o cão vencedor era sempre aquele em quem o dono apostava. Todos ficavam admirados, pois os cães equivaliam em força.
Por que, ora ganhava um, ora outro? O que havia por trás disso? Ninguém sabia que, durante a semana, o dono dos cães alimentava mais um do que outro. E, nesse caso, ganhava sempre o cão que estava melhor alimentado.
Dentro de você há uma luta. A sua natureza carnal levanta-se contra a espiritual (Gl 5.16). Sabe quem vencerá? Quem estiver melhor alimentado! Essa é a estratégia: alimente-se da Palavra de Deus e diga “Não” às tentações do Diabo (Mt 4.1-11).Encha-se do Espírito Santo (Ef 5.18; Gl 5.22). Não alimente a carne, satisfazendo as suas vontades pecaminosas (Gl 5.19-21). Ocupe-se (Ne 6.1-3; Ez 16.49). Nunca fique sem fazer nada, pois isso é muito perigoso – “Mente vazia é oficina do Diabo”. Foi assim que um grande rei de Israel, Davi, fracassou (2 Sm 11.1-4).

Ciro Sanches Zibordi
Extraído do livro Adolescentes S/A

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Versiculos Biblicos

Coloque sua propaganda aqui...

Você que tem uma empresa com produtos cristãos ou escreve livros cristãos, tem uma igreja ou quer colocar coisas para mulheres, entre em contato conosco via email ou em mensagem.
Deus os abençoe!